11 3569-9844 | 21 2533-2961

4 dicas valiosas sobre o Branding

Dando continuidade à nossa série sobre Branding, hoje eu vou te ajudar a entender melhor os processos que acontecem na mente do consumidor quando este é o assunto. Afinal, se você leu o primeiro post da série, deve ter percebido que o Branding além de ser construído através de qualquer ponto de contato que o público tem com uma marca, também é construído principalmente na cabeça dos consumidores. Calma, vou te explicar!

Na mente do consumidor, as marcas funcionam como memórias associativas criadas em cima de toda e qualquer interação que ele teve com a mesma. Ou seja, quando em contato com a marca, é despertado no consumidor uma rede que engloba pensamentos, sentimentos, imagens, cores, sons, histórias, memórias e muito mais.

E deixa eu te contar um segredo: mesmo em um mundo de transformações contínuas, a forma como processamos as informações e tomamos nossas decisões possuem certa constância. E é aqui que está a oportunidade. Entendendo melhor as pessoas, estudando a neurociência e psicologia comportamental, fica mais fácil traçar uma estratégia para guiar os planos de branding de uma empresa.

Para você entender como se forma a preferência de um consumidor por uma marca ao longo do tempo, vou apresentar 4 pontos valiosos sobre o comportamento humano aplicados às ações de branding.

  • Identificação e Atenção

O primeiro passo envolvido na hora de tomar uma decisão é o reconhecimento de diferentes alternativas, ou seja, o momento que acontece o processamento dos dados que chegam para identificar as opções disponíveis – as marcas. Como a maioria das informações que recebemos vem do sistema visual, conseguimos identificar de forma rápida, e nem sempre consciente, marcas e produtos. A partir daí, começa o processo de atenção, pois seremos expostos a diversas opções, mas como nossa capacidade de processamento é limitada, selecionamos as informações que serão privilegiadas. É importante levar em conta que em determinados contextos algumas informações serão mais relevantes, ganhando nossa atenção mais facilmente. Quer um exemplo? Quando você está com sede, irá prestar mais atenção às bebidas do que a outros produtos.

Para resumir esse ponto: a tomada de decisão do consumidor entre uma marca ou outra, é totalmente influenciada pela maneira como funciona sua atenção e pela forma como a marca é vista por ele.

  • Expectativa

A expectativa é o valor atribuído a uma marca, aquele que o consumidor projeta de acordo com a experiência que a marca poderá proporcionar no futuro. Esse ponto diz respeito a avaliação do consumidor quanto ao prazer que ele irá sentir após usar um produto/serviço de uma determinada marca. Lembre-se, até aqui, ele provavelmente não se dá conta de que está levando isso em consideração na sua escolha.

  • Experiência

Cada ponto de contato com uma marca gera um tipo de experiência para o consumidor. Quanto mais positiva ou negativa for essa experiência, esse resultado será agregado a rede de associação que é formada na mente do consumidor com relação à marca. De acordo com as noções de “valor”, a experiência que um produto ou serviço é capaz de gerar, pode ser considerada o valor verdadeiro daquela marca para o público.

  • Memória e aprendizado

Um importante influenciador da sua escolha será sua lembrança de exposições anteriores a essas marcas. Recordar certas características da sua experiência – sabor, cheiro, um comercial divertido na TV, um anúncio interessante na revista – pode direcionar a sua tomada de decisão, para uma opção ou outra. Aqui, estamos falando sobre a forma como as diferentes associações com uma marca são codificadas, consolidadas e recuperadas na memória do consumidor. Como nossas memórias podem mudar ao longo do tempo, as ações publicitárias são capazes de afetar o valor do que é lembrado.

Com esses quatro pontos você já entende melhor, do ponto de vista do comportamento do consumidor, como funciona a construção de uma marca! Já parou para pensar em como coisas aparentemente aleatórias te fazem lembrar algo ou alguém? Faz tudo parte da rede de associação criada na sua mente. Nos próximos textos você irá encontrar maiores explicações sobre a formação dessa “rede de associação”. Se você tiver um interesse mais neuro, ou quiser saber como entender a mente do seu consumidor, entre em contato com a gente! 😉

Deixe um comentário

© Forebrain. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Agência Inbound