11 3569-9844 | 21 2533-2961

Neuroinsight: o poder do jingle na comunicação

No último texto da Mari, nós tivemos uma visão geral de alguns questionamentos muito importantes que precisam ser feitos pelas marcas na hora de desenvolverem suas estratégias de comunicação com os consumidores. Inclusive, ela citou como exemplo algumas técnicas que podem trazer resultados muito bons para sua empresa.

Eu sei que falando assim, até parece que essa tarefa é a mais simples do mundo, mas o que não falta são exemplos de comunicações que falharam ao tentar atingir o espectador. E é por isso que hoje quero conversar um pouco com você sobre porque certas estratégias utilizadas na construção de filmes publicitários são super potencializadoras dos processos de memorização do espectador, aumentando as chances de que a sua marca, seu produto ou seu serviço sejam lembrados!

Acho que não é novidade pra ninguém aquela experiência quase enlouquecedora de ficar com um jingle preso na cabeça durante semanas, mas o que será que essas musiquinhas repetitivas têm de tão especial pra que não saiam das nossas cabeças? Vamos lá!

A memória é um campo da neurociência super estudado, e dentre as noções que são amplamente aceitas atualmente, uma das mais importantes diz que os processos de memorização se beneficiam muito daquilo que chamamos de reforço. Apresentar informações repetidas vezes, exatamente como num jingle, é uma das mais conhecidas estratégias de reforço utilizadas na comunicação. Se você aliar isso a um ritmo e melodia coerentes, o fenômeno se mostra ainda mais eficaz!

Mas a ideia de reforço é ainda mais complexa, e se apoia em algumas descobertas sobre o funcionamento cerebral e a memorização. Diferente do que acreditávamos antigamente, de que existia uma caixinha cerebral onde armazenamos as lembranças, atualmente é comprovado que a memória é composta por toda uma rede de neurônios. As estratégias de reforço deixam mais “fortes” as ligações entre os neurônios que compõe essa rede, facilitando a recuperação dessas memórias.

Os reforços não precisam necessariamente ser apenas repetições de estímulos ou informações. Por exemplo, apresentar por escrito a mesma informação que está sendo falada é mais uma estratégia de reforço altamente eficaz em potencializar os processos de memorização do espectador. Apresentar estímulos multissensoriais que convergem para uma mesma informação também!

Você quer saber um pouco mais sobre como suas estratégias impactam a memorização do seu consumidor? Que tal assistir o vídeo insight sobre o case da Pagseguro no site do BRAIN Club? Nele, a pesquisadora da Forebrain, Nathalia Yunes, explica com mais detalhes o reforço, utilização de jingles e seus impactos!

Deixe um comentário

© Forebrain. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Agência Inbound