11 3569-9844 | 21 2533-2961

Sociedade consciente, negócio consciente.

Já ouviu falar de “Economia da Transformação”? Se nunca ouviu essas palavras, eu posso te afirmar que você sabe o que elas significam, pois a Economia da Transformação é muito mais que um conceito, mas um momento vivido pela sociedade agora, que une uma série de aspectos e transformações. Vamos lá!

Você já deve ter percebido que as pessoas estão com um senso de justiça, igualdade e consciência cada vez maior, e mais inato. Essa realidade se aplica em diferentes áreas, sendo uma delas o próprio consumo.

O primeiro ponto que devemos abordar é justamente a questão de que hoje, 78% dos jovens millennials preferem gastar seu dinheiro em experiências, isso te diz alguma coisa? O futuro já bate a nossa porta!

Unido a isso, há um novo (ou, não tão novo assim) fenômeno, que já é estudado por diversas instituições de ensino e pesquisa, o chamado consumo consciente, que nada mais é que um novo e diferente consumir.

Os consumidores estão cada vez mais conscientes e preocupados com relação a algumas questões como a procedência dos produtos, como acontece o processo de fabricação dos mesmos, se a mão de obra é escrava, se há algum tipo de abuso com relação ao meio ambiente por parte da empresa. E não para por aí, o ato de consumir apenas o necessário, deixando de lado o hábito do consumo desenfreado, também entra nessa questão do consumo consciente.

Como será que esse novo contexto social e de consumo funciona dentro da mente dos consumidores?

A resposta para essa pergunta está no sistema de recompensa. Diversos estudos mostram que o sistema de recompensa do cérebro está diretamente ligado a nossas questões morais e ao comportamento pró-social que temos. Quando agimos de maneira correta, ajudando alguém ou lutando em prol de uma causa maior (como é o caso do consumir conscientemente), a tendência é que esse sistema seja ativado e tenhamos sensação de prazer e, como diz o próprio nome, recompensa. Incrível, né?

Diante de tudo isso, é importante que as marcas se lembrem que o seu dever atualmente é muito mais do que aumentar o número de vendas ou se diferenciar diante da concorrência. É necessário que as marcas acompanhem essa nova realidade, pois o mundo exige posturas mais conscientes e responsáveis. Transformar-se interna e externamente, é essencial para conquistar essa nova geração de consumidores, além de contribuir para um futuro melhor.

Deixe um comentário

© Forebrain. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Agência Inbound